05 junho 2013

Resenha: Gregor - O Guerreiro da Superfície


Autora: Suzanne Collins
Série: As Crônicas do Subterrâneo - livro 1
Editora: Galera Record
Páginas: 304
Ano: 2012

 O pai de Gregor, de 11 anos, desapareceu há mais de dois anos, o que tornou a vida do menino muito difícil. Mas tudo se complica ainda mais quando ele cai através de um duto de ventilação na lavanderia do prédio onde mora, e encontra um incrível universo desconhecido sob a cidade de Nova York. Agora, apesar de seus protestos, o menino precisa liderar um estranho grupo de humanos e animais gigantes numa missão que pode salvar o Subterrâneo além de ser a única saída para encontrar seu pai. (Skoob)





 As férias de verão chegaram o que significa, para Gregor, de onze anos, ter que ficar em casa e cuidar de sua irmãzinha Boots, de dois anos, enquanto sua mãe trabalha. Sua avó anda divagando entre o presente e o passado e sua irmã do meio, Lizzie, foi para o acampamento do colégio, o que só resta a Gregor fazer as tarefas domésticas, como ir até a lavanderia do prédio, que fica no porão, lavar as roupas.


 Mas o que era para ser só mais um dia normal acaba se mostrando totalmente o contrário. Bricando pela lavanderia, Boots encontra um duto de ventilação aberto, escorrega para dentro dele e logo desaparece na escuridão. Vendo isso, Gregor vai atrás da irmã caçula. Eles caem por tempo demais para ser contado e, ao pousarem, Gregor descobre que está no Subterrâneo, um lugar com humanos bem diferentes e animais gigantes que dizem que ele deve cumprir uma missão tanto para salvar seu pai, que esteve desaparecido por mais de dois anos, tanto para restabelecer a paz entre os habitantes de lá.
- Não! - Gregor exclamou enquanto pulava em direção à irmã, mas o corpinho de Boots pareceu ser sugado para o duto de ventilação. Sem pensar, Gregor meteu a cabeça e os ombros no buraco. A grade de metal bateu nas costas dele. No momento seguinte, o menino estava caindo, caindo, caindo no vazio.
 Esse livro estava na minha wishlist há um tempão, afinal, é da Suzanne Collins, autora da trilogia que amo de paixão: Jogos Vorazes. Mas não só por isso, só de ler a sinopse já dá para se ter uma ideia de que esse livro é inspirado em outra obra que admiro muito, ah nem parece né?, de Lewis Carroll, Alice no Pais das Maravilhas, só que com uma pegada contemporânea, o que já muda muita coisa.

 Apesar disso, Gregor, o Guerreiro da Superfície é um livro com suas próprias ideias e marcas. A narrativa é simples mas super viciante, as descrições são objetivas e rápidas, a autora foi direto ao ponto, não gastou páginas e mais com coisas desnecessárias. As únicas coisas que me fizeram lembrar de Alice no Pais das Maravilhas foi a queda de Gregor, e um tipo de jogo que nem é mencionado detalhadamente, tirando isso, o enredo é super criativo e diferenciado.

 Suzanne Collins conseguiu arrumar as linguagens, pensamentos, medos, incertezas, inteligência dos personagens principais exatamente igual ao que eles são: Crianças. Gregor apesar da idade, já tem grandes responsabilidades nas costas, e Boots é a criança mais fofa que já tive o prazer de conhecer em um livro, e essa simpatia toda também a fez ter grandes admiradores no Subterrâneo, pode ter certeza!

 Bem, Gregor, o Guerreiro da Superfície não é um livro tão trabalhado como a trilogia Jogos Vorazes, mas com certeza é uma ótima leitura e recomendo muito. Diversão garantida. Quando terminei de lê-lo fiquei aliviada por já ter comprado sua sequência, Gregor e a Segunda Profecia, porque o final desse livro me deixou morrendo de curiosidade para saber o que acontecerá nos próximos volumes.

Um comentário:

  1. Gregor está na minha lista desde 2011, mas sempre passo algo na frente na hora de comprar! Vamos ver se esse ano eu leio! Adoro livros assim, que me deixam aflita pela continuação!

    Beijo - http://garotadasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário, assim que possível retribuirei a visita.
Todas as perguntas serão respondidas aqui.
Beijos