05 agosto 2012

Resenha: Prova de Fogo

Spoiler para quem ainda não leu Correr ou Morrer.

Autor: James Dashner
Trilogia: Maze Runner - livro 2
Editora: V&R
Páginas: 400
Ano: 2011
 O Labirinto foi só o começo... o pior está por vir. Depois de superarem os perigos mortais do Labirinto, Thomas e seus amigos acreditam que estão a salvo em uma nova realidade. Mas a aparente tranquilidade é interrompida quando são acordados no meio da noite por gritos lancinantes de criaturas disformes, os Cranks, que ameaçam devorá-los vivos. Atordoados, os Clareanos descobrem que a salvação aparente na verdade pode ser outra armadilha, ainda pior que a Clareira e o Labirinto. E que as coisas não são o que aparentam. Para sobreviver nesse mundo hostil, eles terão de fazer uma travessia repleta de provas cruéis em um meio ambiente devastado, sem água, comida ou abrigo. Calor causticante durante o dia, rajadas de vento gélido à noite, desolação e um ar irrespirável, no Deserto do novo mundo até mesmo a chuva é a promessa de uma morte agonizante. Eles, porém, não estão sozinhos – cada passo é espreitado por criaturas famintas e violentas, que atacam sem avisar. Manipulação, mentiras e traições cercam o caminho dos Clareanos, mas para Thomas a pior prova será ter de escolher em quem acreditar. (Skoob)

 Após enfrentarem os terríveis perigos do labirinto, e enfim encontrarem uma saída, Thomas e os clareanos que sobreviveram pensam que estão em segurança e livres para viverem suas vidas do melhor modo possível. Não poderiam estar mais enganados.

 O mundo já não é o mesmo, após clarões solares, o clima mudou, grandes territórios de terras férteis se transformaram em desertos. O fulgor, uma nova doença, está acabando com os poucos sobreviventes da Terra. Agora, Thomas e os outros clareanos só têm uma alternativa para tentarem continuar vivos, e ela por sua vez não será nada agradável. Terão que passar pela segunda etapa dos experimentos do CRUEL, os experimentos no deserto.

 Serão eles capazes de sobreviver à novos, e piores, perigos impostos pelo CRUEL? Atravessar quilômetros de terras áridas repletas de armadilhas terríveis, e fulgir dos Cranks, pessoas contaminadas pelo fulgor que começam a sentir necessidade de se alimentar de carne humana? Será que CRUEL realmente é bom?

 Após ter terminado de ler Correr ou Morrer, primeiro livro da série, não resisti e logo fui conferir quais as surpresas que o enigmático autor James Dashner guardava neste segundo livro da série.

 Prova de Fogo segue o mesmo ritmo eletrizante do primeiro, deixando o leitor, assim como os personagens, ávidos por respostas, e por isso fiquei completamente vidrada, fui sugada (novamente) para dentro do livro, desse novo mundo pós-apocalíptico que o autor criou. O CRUEL não deixa escolha para os clareanos, é seguir suas condições e tentar permanecer vivo, ou ficar e ter uma  morte terrível. E mal sabiam eles que o pior estava por vim!

 Os personagens continuam fortes, a amizade entre cresceu ainda mais, e esse foi um dos pontos que mais gostei. Mas agora as coisas mudaram, não há mais muros para protegerem os clareanos dos perigos que rondam pelo deserto, não há armas, não há nada. E a presença de um grupo B nos experimentos deixam as coisas ainda mais interessantes.

 Thomas, ainda sobre os efeitos da picada do verdugo, começa e ter sonhos sobre sua vida antes de perder a memória, porém esses sonhos não são completos, não conseguem responder a todas as perguntas que o rondam. E foi exatamente esse ponto que mais me irritou, o autor, mesmo com sua narrativa de tirar o fôlego, não deu explicações concretas para o leitor, e convenhamos: Até dá para ter umas conclusões precipitadas, mas, esse livro é Maze Runner, o que significa que qualquer coisa pode acontecer, por mais doidas que sejam. Não sabemos o porquê de nada, não sabemos se CRUEL é bom.

 E ainda tem outro ponto que não gostei muito, as descrições do autor sobre os "monstros" ainda não conseguiram causar o medo que ele (pelo menos o que eu acho) quer causar no leitor. E também não houve tanta ação, pelo menos não a quantidade que eu esperava. Muitas passagens ficaram "inacabadas", muitas pontas soltas, muitas perguntas no ar, e espero que ele preencha todas no terceiro livro.

 Enfim, o autor conseguiu terminar bem o segundo volume, bem o suficiente para fazer do terceiro, e último livro, Cura Mortal, ser o melhor livro da trilogia.

3 comentários:

  1. Não li o primeiro volume, mas só de ver as suas opiniões sobre o livro em si (fugi de todos os spoilers!) já fiquei com vontade de ler! Quem não gosta de um livro que te deixa vidrada, não é mesmo?

    Beijos, Milena.
    Livros na Cabeça

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia essa trilogia ainda,mas pela resenha gostei da estória e sempre é ótimo ler um livro que nos envolva do começo ao fim.
    Alexandra
    http://magiasbook.blogspot.com.br/2012/08/resenha-walking-dead-ascensao-do.html

    ResponderExcluir
  3. Hey só vim avisar que o tutorial do slide já está funcionando viu?
    É só refazer o tuto que vai dar certo.
    cherry-liah.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada pelo comentário, assim que possível retribuirei a visita.
Todas as perguntas serão respondidas aqui.
Beijos